Memórias Paroquiais

  • Aumentar o tamanho da fonte
  • Tamanho padrão da fonte
  • Diminuir tamanho da fonte
Início
Pesquisar
Um total de 210 resultado(s) encontrado(s).
Etiqueta: Memória Completa
  • Memórias Paroquiais (210)

 

Torrão, 1758, Junho, 29

Memória Paroquial da freguesia de Torrão, Comarca de Beja

[ANTT, Memórias Paroquiais, vol. 36, nº 68, pp. 595 a 606]

 

 

/p. 595/

1) Hé esta Vila de Torrão da provincia de Alentejo, Arcebispado de Evora,

Comarca de Beja pella Provedoria, e de Azeitao, pela Ouvedoria; tem seu

termo, a que pertencem as freguezias de Odivelas, e Santa Margarida do

Sadám; tem na Villa quatro centos, e quinze vezinhos. Pessoas grandes mil, e

duzentas e sincoenta, e sete. Nas Erdades, Moinhos, e Ortas fógos cento, e

sincoenta e sinco. Pessoas grandes quatro centas e outenta, e tres menores

hum sem numero.

2) Hé esta Vila do ducado de Aveiro, e de prezente de sua Magestade fidelissima.

3) Vay respondido no primeiro interrogatorio.

4) Está situada nem bem em planicia, nem em alto; porque pella parte do

Nascente se desçe, alguma couza para ella; pella parte do Poente se desçe,

pella parte do Norte se sobe, pella do Sul, se desçe para a Ribeira chamada da

Xarrama. Della se descobre Beja, que dista sete legoas Ferreira que dista quatro

legoas.

5) Tem termo, que comprehende Santa Margarida do Sadam, e Odivelas//

/p. 596/

6) Tem Igreja Matrys, e está em hum alto para a parte Poente fora da Villa, junto

ao Paço do Gram Mestre Dom Jorge; a que chamão o Castello, hoje aruinado

cercado de muro de taipa; o qual vizitou Dom Rodrigo de Menezes ffidalgo da

Caza da Sua Magestade, Comendador das Comendas da Villa de Caçella e da

Igreja do Salvador de Samtarem, e Treze [sic] e João Fernandes Barregão Prior

de Nossa Senhora do Castello de Alcacer, ambos vizitadores, em Dezembro de

mil e quinhentos secenta, e sinco. E achou quatorze cazas altas forradas de

cortiça; muitas officinas, cavalhariças; e hoje tudo aruinado.

7) Hé o orago da Matrys, Nossa Senhora da Assumpção tem dés altares, o altar

mayor bem adornado, a capella grande boa tribuna, hé de naves com colunas,

como era a Igreja de Sam Nicolao da cidade de Lisboa.

Primeiro collatral, a Senhora da Vittoria dos Brancos. O Senhor Santo Antonio,

em cuja capela está a Veneravel imagem do Senhor dos Pasos Terçeira capela,

do Senhor Santo Amaro com graves quadros, pintura antiga. Quarta capela à da

Senhora do Rozario, Imagem veneranda, e prodigioza; de grande estatura, cuja

capella mandou ffazer o Padre Simião Fernandes Ilhoa; e não asignou seu

testamento nem teve effeito; a qual fazenda ficou a Alvaro Correa de Freittas

da Villa de Alcaçer do Sal; e servia de carneira, e me fés escriptura della//

/p. 597/

Della para a dita Senhora, que hoje se acha com grave tribuna; bem pintada, e

ornada a capella da Senhora com bons vestidos; e que tudo se deve à minha

devoção que tenho a ditta Senhora, e despeza. = Segunda Nave esquerda,

colatral, Nossa Senhora dos Remedios = Capella do Nome de Jesus = Capella de

Santa Catherina, Padroeiro Dom João Deça de Alcaçer = Capella das Almas

todas tem Irmandades; humas com livro de reçeita e despeza; outras de

devoção, ttodas são fundas, e bem pintadas e de abobeda, exçeto [sic] as

colatraes, o que tudo se déve ao meu cuidado, e despeza; porque parecia

aquella Igreja indecente = Hé a ditta Igreja forrada de madeira, estradada com

sepulturas divididas, que eu mandei fazer, por ser ladrilhada, e mal hé bastante

grande, boa sanchristia, sanchristia do sacramento, ambas de abobeda.

8) O Parocho, he Prior aprezentado pella Meza da Consciençia por ser da Ordem

de Samtiago, Colado pello Excelentissimo e Reverendissimo Arcebispo de Evora

tem da Comenda tres moyos de trigo, dous de sevada, vinte mil reis em

dinheiro, e as offerttas, eu são limitadas. Tem tres chamados olivaes, huma

pequena courella, duas vinhas, que he pasal, e custta mais o seu amanho do

que o lucro.

9) Tem quatro Beneficiados curados, dous simples//

/p. 598/

Simples, que servem Iconimos nomeados pella comonidade, e confirmados

pello Real Convento de Palmela aprezentados pella Meza da Consciencia. Tem

dous moyos e meio de trigo, moyo e meio de sevada, dés mil reis em dinheiro.

E o simples não tem sevada cobra o Iconimo metade.

10) Tem dous Conventos, hum de Religiozos de Sam Francisco da Provincia dos

Algarves instituidores Vasco Borralho de Villa Lobos e Missia Lopes fundado em

huma capella de Sam Sebastiam com licença da Meza da Consciencia, ficando

as offerttas para os Priores tem muito noa Igreja de abobeda, boa planta, boa

serca. E hoje Padroeiros Vasco Borralho de Villa Lobos, digo Vasco Jozé Cardim

de Villa Lobos; e os Cabrais de Setubal por parte de Missia Lopes = outro de

Religiozas de Santa Clara com a invocação da Senhora da Graça, instituidora

Maria Pinta; e outra, que vivião aly como beatas com huma capella de Santa

Martha: e obtiverão licença da Mesa da Consciencia para fundarem; ficando as

offertas para os Priores. Tem boa Igreja de abobeda, bastante Convento çerca,

que lhe acrecentou o Excellentissimo, e Reverendissimo Senhor Dom Frey

Miguel de Tavora, a quem são sujeittas: estão muito pobres, e o estiverão

muito mais se o ditto senhor lhe não dera tanto, quanto lhe tem dado com mão

liberalissima de Principe. Padroeiro Pedro Correa da Silva pesuidor [sic] do

morgado, que instituio Simão Soares de Carvalho, que lhe paga//

/p. 599/

Lhe paga capellão, dá guizamento e ornamento.

11) Tem Mizericordia e Hospital administrado pello Provedor, e Meza; e a mayor

renda que tem era da Senhora da Albargaria cuja administrava o Prior da

Matrys, e hum mordomo; e pedindoa Sua Magestade lhe fis merçe; dando da

Comenda ao Prior hum moyo de trigo, que somente tinha dous. Tem capella de

abobeda dentro do Hospital com Sacramento que lhe conçedeo o

Excellentissimo Senhor Arcebispo Dom Frey Miguel de Tavora. Tem de renda de

foros de fazendas em dinheiro cento e secenta e oito mil duzentos e secenta

reis dinheiro de pitansas de porcos vinte e quatro mil reis dinheiro de juros,

que se vençem cada anno vinte mil duzentos e oitenta e sette reis. = trigo de

rendas, fogos, alqueires mil e duzentos e noventa, e quatro. = senteio de

rendas e foros alqueires duzentos e sincoenta e sette = sevada, alqueires

quarenta e dous.

12) Vay no interrogatorio undecimo.

13) Tem sinco Ermidas, huma da parte do Nascente da Senhora do Bom Suçeso, de

abobeda, cazas de hospedaria Senhora muito venerada do Povo, e longos, e se

lhe fazem muitas festas; e vem romeiros de Sadám; festa dos lavradores do

termo. Ffesta dos cavalheiros, ffesta dos almocreves, e de outras pessoas

devottas; e se fes com Provizão da Meza da Consciençia. Tem outra Ermida

alem da Ribeira, aonde esteve sempre a Senhora//

/p. 600/

A Senhora do Bom Sucesso, com a invocação de Sam João Baptistta da parte do

poente com vestigios de antiguidade; e logo abaxo da ditta Igreja se acha

muitos aliçerces, e dizem, ser aly recolhimento das virgens Vestáes [sic], e

outras muittas couzas. Si itta est, nescio = Outra capella com invocação do

Senhor Fausto da parte do Noroeste alem da Ribeira, advogado dos quebrados,

e tem feito muitos milagres, aonde vem muitos romeiros, e o Santo está em

seu carvalho, e hum tiro de espingarda está huma lapa, aonde, dizem, se

recolha o Santo sahindo aos caminhos apregar; e dizem, padeceo martirio em

Cordova. Da parte do Sul pertto de villa está huma capella do Senhor Sam

Roque advogado da peste, aqual estava aruinada nas abobedas, e a mandei

reparar. Outra capella do Senhor Sam Pedro Principe da Igreja. Outra capela na

praça com a invocação do Espirito Santo não tem padroeiros, todas são sujeitas

à Matrys.

14) Todas tem festas os seus dias, e a de Sam Pedro fora do dia por respeito do

pulgão, que praga nas vinhas.

15) A mayor abundancia, que há de fruttos, hé trigo senteio sevada, azeite, e

pudera haver muitto mais se se emchertaçe [sic], o sem numero de

zambugeiros renda a Comenda comforme os annos, trigo duzentos moyos,

outro cento e oitenta, outro cento e sincoentta senteyo, e sevada, oitenta

moyos. azeite. novidade inteira mil e seiscentos alqueires mausas [sic] grosas,

setecentos, outocentos mil reis//

/p. 601/

Reis. Maúsas miudas, legumes, linho, e renda cento e secenta mil reis: vinho

oitenta, noventa mil reis. Mel setenta mil reis, isto hé conforme os annos.

16) Tem Juis de Fóra, e Camera, e o hé tambem da villa de Ferreira postto pellos

Excellentissimos Duques de Aveiro, e hoje por sua Magestade Fidelissima.

17) Não hé coutto.

18) Houve nestta terra o Padre João Cardim: e há quem diga, nasçeo na villa de

Viana par Evora: outros, na Torre de Moncorvo, minha, patria Padre da

Companhia, veneravel, e outros tres irmãos, ou parentes do mesmo, que

floreçerão virtudes: e nesta villa há hum quadro com a figura do ditto padre =

houve hum frey Luis Leigo Chapuelo, que faleceo com extremos com signaes

medistinado = houve hum António Cordim Fróis, que na India, e outras muittas

proezas = Dizem que o Senhor Frey Dom Affonço o Africano, so recebeo,

quando cazou, nesta vila nas cazas dos Borjas = dizem, que a may do Senhor

Sam Francisco de Borja do Morgado dos Castros, foi desta villa para Castella,

por Dama do Gaço [?], e la cazou com o paj [sic] ao Santo = dizem, que desta

villa fforão dous homens para a India, e ffizerão proezas na cidade de Dio//

/p. 602/

De Dio.

19) Tem feira franca principia à dous de Agosto, dura tres dias, e do Terraso fez

merce El Rey à Nossa Senhora do Bom Suçesso para fabrica: rende quarenta,

sincoenta mil reis.

20) Não tem correio, escreveçe pello de Alvito, que distta tres legoas.

21) Dista da cidade de Evora sette legoas; da de Beja sette; da de Lisboa, doze e the

à Moutta tres de mar.

22) Não sei tenha alguns privilegios, antiguidades, ou outras couzas dignas de

memoria; e se as havia, ouve, quem as entregaçe em pergaminhos, ao

Excellentissimo Duque de Aveiro Dom Gabriel, a que hé publico.

23) Não sei que haja fonte, ou lagoa celebre; sim hum chafaris chamado a fonte

Santa com grande fabrica de canos, e altos que se anda em pé, por elles, e

dizem ser obra dos mouros, o que não duvido; porque ainda a tterra [sic] cheira

muito delles e se ve que a mayor parte das gentes he pretta, e muita

disfarçada, ou já com os alvaades [sic], e muitos com o habitto de Sam

Francisco.

24) Não hé porto de mar.

25) Não hé murada à terra.

26) No therromoto de mil setecentos e sincoenta e sinco, a Matrjs [sic] pouco

perjuizo teve por ter linhas//

/p. 603/

Linhas de ferro que davão, e fazião tal estrondo que parecia vinha a Igreja a

terra, o que eu vi estando em o conficionario, e o mesmo foi no do setimo dia

somento abrio huma parede ao comprido, e a sanchristia, e pia baptismal por

serem de abobeda abrirão e tornarão a fazer acento; cujas roturas se achão

remedeadas. A Igreja da Mizericordia, e a do Espirito Santo, a de Sam Faustto

por serem de abobeda e aruinarão com aberturas, e se achão da mesma forma,

exceto à de Sam Fausto, que mandei reparar.

27) Dizem os moradores desta terra, que foi fundada antes da vinda de Christo

duzentos e outenta annos si ita est nescio e prevertem o texto, que diz in

principio Cream Deus Colum e Terram; id est Torram: e dizem, que a vila era a

sua mayor grandeza junto à Ermida de Sam Roque advogado da pestte por se

acharem alj [sic] muitos alicerçes = he abundante de agôas humas mais

pezadas, e outras mais leves; e ha poucas cazas, que não tenhão possos.

Não he serra.

4) Tem huma ribeira contigua à vila da parte do Norte muitto rapida de Inverno

pella muita pedraria, he muito nociva de Verão pellas agoas encharcadas, que

ficão nos pegos.

Aqual ribeira tem seu principio nas vinhas de Evora distante sete legoas, e se

metem nella//

/p. 604/

Nella muitos ribeiros de Inverno, pasa junto à estta vila da parte do Norte, e se

vai meter na ribeira do Sadam; e esta se xama o Xarrama.

7) Ha nella muitta qualidade de peixes tainhas, barbos, bogas, gardellas, e

irozes, salmões, e outros mais. Tem huma ponte junto a esta vila da parte do

Poente com seis arcos; e o Real tem de altura cento e vinte sinco palmos; e a

ponte de comprimento sesenta e oitto varas. e hoje hum nicho com o Senhor

Sam João Nepomeçeno, cujo mandou fazer, de esmolas, e a Imagem do Santo,

Severino Joze Xavier, e outros devottos.

8) Há nella pescarias de canaes, canas, redes e barcos em todo o anno.

9) As pescarias são livres, excetto alguns canaes, que hum hé do Ducado, outro

do Doutor e Juis de Ffora, pescaria de pouca consideração.

10) Cultivaoçe [sic] as suas margens, tem algum arvoredo de freixos, e outras

arvores silvestres.

11) Não sei, que as agoas tenhão alguma virtude.

12) Não me consta que esta ribeira tiveçe outro nome, se não a Xarrama, que

conserva.

13) Vaj [sic] dito se mete no Rio Sadám, daqui duas legoas para a parte do

Poente.

14) Não consta tenha cachoeira, repreza, levada ou asudes; somente junto a

esta vila muitta pedraria.

15) Não consta tenha mais que a ponte, que vai des//

/p. 605/

Descrita no interrogatorio setimo; outra logo no seu nascimento nas vinhas de

Evora de pouca grandeza; outra por baxo de Evora, indo para Aguiar.

16) Tem oitto moinhos perto desta terra, e outros aruinados, e não tem outro

algum engenho.

17) Não consta que de suas arcas se tiraçe ouro.

18) Não constta, que alguem se aproveite de suas agoas, nem para isso haja

prohibição.

19) Dista a dita ribeira desde o seu nascimento athe a esta villa sete legoas, e

aonde se mete, nove e não sej [sic] passe por povoação alguma.

São as noticias, que posso dar, e não cabe mais na brevidade do tempo, minhas

molestias, selade [sic], e não ser natura desta terra; porque se me entregou

este papel quazi na semana Santa, tempo muitto ocupado para os Parocos, e

Parocos com o meu zelo; juntamente, para preparar o Rol dos confeçados, que

somente incumbe a mim, e não he pouco pello corrente athe [sic] Diminica de

Pastor Bonus, para aremeter como he obrigação o livrar de huma

condemnação, alem de lidar com huma maligna, há quarenta dias em que

estive sacramentado com casticos, varios remedios; e para convalescença

tomando agoas de Inglaterra, e quinas, pois não há Paroco mais obediente a

Sua Magestade Fidelissima, e os meus Prelados, e com dizer sou

Transmontano, digo tudo.

Matris do Torrão

E se obtiver mais algumas noticias as participarei Torrão Junho 29 de 1758.

Do Prior da Matris do Torrão Francisco Carneiro de Abreu [assinatura

autógrafa]

 

 

Transcrição: Ofélia Sequeira

 

 

Vaiamonte, 1758, Abril, 30

Memória Paroquial da freguesia de Vaiamonte, Comarca de Vila Viçosa

[ANTT, Memórias Paroquiais, vol. 38, nº 5, pp. 29 a 31]

 

 

/p. 29/

Aldeja de Vajamonte

Provincia do Alentejo Bispado de Elvas

Está situada sobre huma planiçe em huma herdade chamada = a Seca = de que he

Senhor o Visconde de Mesquitella e a quem os mais dos moradores da mesma sam

Forejros he termo de Monforte, Caza de Barganca, Comarca de Villa Viçoza e Bispado

de Elvas e dista da sobredita Villa de Monforte huma legoa = Tem oitenta e quatro

vezinhos, as pessoas que habitam sam trezentas e sincoenta e oito – Tem huma Igreja

de huma nave da qual he orago o Senhor Santo Antonio, e por intersesam do mesmo

Santo tem sido expulsados os Demonios de varios corpos, que pellos mesmos, eram

opremidos = Tem quatro altares = o primeiro he do Santo = o segundo he da Senhora

das Neves Imagem muito milagroza = o tercejro do Senhor Antam abbade Imagem de

grande devosam = o quarto he altar das Almas tem Confraria aprovada pella Seé

Apostolica = Tem esta Igreja hum Cura, sua aprezentasam he dos Excelentissimos

Senhores Bispos de Elvas = Tem tres mojos de trigo de congrua pagos pellos lavradores

da freguezia e hum mojo e quarenta alqueires da mesma especie paga pellos cazejros

e moradores da sobredita aldeja = Tem hum Juis de Ventana [sic] sobordinado ao Juis

de Fora de Monforte = Tem duas fontes huma chamada fonte de Anta, e outra

chamada Abarroca = A fonte de Anta nascia tam impetuoza dizem pessoas antigas, que

com sua agoa, em lemitada distancia do seu nascimento, mohia hum engenho de

asenha, de que hoje somente ha vestigios e signais = servem hoje as agoas desta, fonte

nam so para os moradores, mas tambem para toda a qualidade de animais que tanto

de Inverno, como de Veram, a procuram em o cursso que tem desde o nascimento the

os sidrais e arvoredo de espinho, que com as mesmas se fortelizam e fenecem estas

dentro dos mesmos sidrais. No destrito desta freguezia esta a Torre de Palma em

distancia meja legoa da Villa de Monforte morgado que consta ter sido dos sequeiros e

servejras, e por nam haver sucessor, ficou de voluto e croa; e no anno de 1722: o

Serenissimo Senhor Rej de Portugal, fes merce desta ao Secratario de Estado Deogo de

Mendonca, Corte Real, e por morte deste a está gozando seu filho Pedro de Mendonca

Corte Real, he esta Torre de altura setenta palmos = he quadrada servelhe [sic] de

cuberta huma Torre Serrada, a manejra de hum zimborio = Tem tres andares de

janelas e em sima ha hum passadico que pello mesmo se sirculla o zimborio, e se

avistam muitas terras.

Junto a esta Aldeja para a parte do Poente esta o outejro ou cabeco sima de

Vajamonte donde os mouros fizeram brava guerra, aos christaõs que fundaram o

Castello, a Villa de Avis, e mujto major distancia quando foram expulsados dos da

Comarca = Actualmente se conhece fortaleza pera parte do Poente em sua muralha, e

baluartes feitos com pedra solta e parede de dezaseis palmos de largura = Torre de

altura pera a parte do Nascente este outejro de Vajamonte//

/p. 30/

Quinhentas varas = pera a parte do Poente mil e sento e oitenta e duas = a parte do

Norte oitosentas e quatro = pera a parte do Sul mil e oitosentas e noventa e duas =

Tem de sircuito tres quartos de legoa = Todo este outeiro se cultiva e se semeara no

mesmo vinte mojos de trigo, e sentejo = Está todo povoado com excelentes olivais que

quando pegam em fruto, dam muito bastante pera os moradores da dita Aldeja, e seos

destritos = pera a parte do Nascente em altura de quatrosentas varas esta huma cova,

ou posso com agoa, que se concerva tanto de Veram como de Inverno e dizem ser de

grande altura mas ao prezente esta mujto entupido porquanto no mesmo se afogavam

mujtos gados em que se recebia grande damno =

Villas e cidades que se avistam do alto deste outejro sam as seguintes – e distancia que

ficam

Cabeco de Vide que dista huma legoa.

Alter Pederozo, que dista duas legoas.

Alter do Cham, que dista duas legoas grandes.

Avis cabeça de Comarca, que dista seis legoas.

A Villa de Seda, que dista quatro legoas.

Frontejra, que dista duas legoas.

Souzel, que dista tres legoas.

Estremos, que dista quatro legoas.

Vejros, que dista tres legoas.

Borba, que dista sinco legoas.

Villa Boim, que dista quatro legoas.

Barbacena, que dista tres legoas grandes.

O Castello de Albuquerque, que dista oito legoas.

Assumar, que dista duas legoas e meja.

Alegrete, que dista quatro legoas.

Marvam, que dista seis legoas.

A cidade de Portoalegre, que dista quatro legoas.

A Serra da Estrella, que dista trinta e duas legoas.

Nam tem correjo esta aldeja servese [sic], do que vem a Monforte que dista huma

legoa = chega este na quinta feira e sahe na sexta feira de tarde = Dista esta aldeja de

cidade de Elvas cabeca do Bispado, sinco legoas = e de Lisboa, vinte e sette.

Tem toda a freguezia fora da Aldeja, trinta e seis herdades – a saber – doze de

montados = vinte quatro sem elles sam habitadas de vários lavradores, que as

fabricam, colhem nas mesmas, bastantes trigos, sentejos, e sevadas e = criamce muitos

gados meudos; e casa [sic] sam lebres, coelhos, e perdizes em abundancia.

E nam ha mais que responder aos enterrogatorios.

Passada//

/p. 31/

Passada em Vajamonte aos 30 de Abril de 1758

E me asignej

O Cura Ascensso Gomes Zagalho [assinatura autógrafa]

 

Transcrição: Ofélia Sequeira

 

 

Valongo, 1758, Maio, 27

Memória Paroquial da freguesia de Valongo, Comarca de Avis

[ANTT, Memórias paroquiais, vol. 38, nº 38, pp. 219 a 222]

 

 

/p. 219/

Rellasam que fis dos interroguatorios que me foram remetidos por ordem do

Exselentisimo Senhor Archebispo de Evora Dom Frei Miguel de Tavora enque [sic] vai

descrevido [sic] fiel e verdadeiramente o que acho mais notavel e se comprehende no

destricto desta freguezia de Sam Saturnino de Val Longuo ahonde sou actualmente

Capellam Encomendado por provizam do Exselentisimo Senhor.

1. Esta esta freguezia de Sam Saturnino de Val Longuo situada no termo da Villa

de Benavilla a cuja Matris he filial da Provinçia do Alentejo Archebispado de

Evora Comarca de Avis.

2. He de El Rej que Deos guarde a dita Igreja dada pello Tribunal das Ordéis de

Avis e Menza de Consiencia.

3. Tem pouco mais ou menos setenta foguos que fara o numero de duzentas

pesoas de comunham.

4. Esta situada a dita freguezia en hum Monte do qual se descobrem varias

povoasóis [sic], a saber a Villa de Seda en distancia de huma leguoa, a Villa de

Alter do Cham en distancia de tres leguoas, a Villa de Alter do Pedrozo en

distancia de coatro leguoas, a Villa de Cabeso de Vide en distancia de coatro

legoas, a cidade de Portoalegre en distancia de sete leguoas a Villa do Crato en

distancia de tres leguoas, e a Aldeia de Flor da Roza que fica meia legoa

distante da dita Villa do Crato, e a Villa de Evora Monte en distancia de seis

leguoas, e a Villa de Souzel en distancia de sinco leguoas, e a Villa de Avis en

distancia de duas leguoas.

5. Nam tem termo, seu nem comprehende aldeia alguma no seu sircuito.

6. Dista a dita freguezia huma legoa da Villa de Benavilla de cuja, he termo e se

intitula o sitio en que esta a dita freguezia Val Longuo.

7. He o seu orago Sam Saturnino, tem a dita freguezia tres altares hum maior e//

/p. 220/

E dois colatrais, tem o altar maior Sam Saturnino que he o seu oraguo, Sam

Bento ao lado direito, e Santo Antonio, e Santo Amaro ao lado esquerdo, no

altar colatrar da parte dereita tem Nosa Senhora do Rozário, e no da parte

esquerda o Divino Spirito Santo se tem huma comfraria que he a de, Nosa

Senhora do Rozario.

8. Tem o Parrocho della titólo de Capellam aprezentado pello tribunal da Menza

da Consiensia e Ordeis, e comfirmado por El Rej; tem de renda en quada [sic]

hu[m] ano paguo pella Comenda de Benavilla que he dos Freires do Real

Convento de Avis, hum moio e vinte alqueires de triguo, e hum moio de

sevada, e pella Comenda da Villa de Seda quarenta alqueires de triguo, e trinta

de sevada, que tudo fas dois moios de triguo, e moio e meio de sevada, e tem

en dinheiro quinze mil reis, des paguos pella Meza mestral da Villa de

Benaventre e sinco pella Comenda da Villa de Seda, e isto pello [sic] rezam de

comprehender a dita freguezia parte do termo da Villa de Benavilla, e da Villa

de Seda.

13. Tem esta freguezia dentro do seu sircuito duas hirmidas, a saber huma de Sam

Marcos no termo de Seda, mas filial a Matris da mesma villa, e outra de Sam Martinho

no termo de Benavilla tambem filial a Matris da mesma desta sam Padroeiros os

Religiozos de Sam Bento dos Negros por estar em fazenda sua, e aquella segue a

natureza da mesma freguezia.

14. A esta Hirmida de Sam Marcos acodem no discurso do ano algumas romageis [sic]

especialmente no seu dia en vinte e sinco de Abril en que fazem desta ao mesmo

Santo os moradores da Villa de Seda, e concorre muita gente dasuas [sic] vizinhansas.

15. Os frutos que recolhem os moradores desta freguezia, sam triguos, e sevadas, e

senteios a custa do trabalho das culturas das terras, que he o seu maior exersisio.

16. Nam tem Juis ordinario nem de Ventena so sim sam sojeitos ao Juis Ordinario da

Villa de Benavilla. //

/p. 221/

18. Nam ha memoria que floresese ou della sahise homem algum insigne por virtude

armas ou letras por ser situada en campo de muito lemitada esfera.

21. Dista esta freguezia da cidade capital do Archebispado de Evora onze leguoas, e da

cidade capital do Reino vinte e tres legoas.

22. Nam tem privilegio antiguidade ou outra couza digna de memoria.

23. Entre varias fontes que ha en todo o seu destricto, nam sei que a suas agoas

tenham espicial qualidade.

26. No terremoto do anno de mil setesentos sincoenta e sinco nam padeseo ruina

alguma notavel que se nam repare sem muito dispendio e trabalho.

Estas sam as sircunstancias que achei me pareseo dar resposta, e fazer esta relasam

comformandome entudo entudo com os interroguatorios a respeito do que tinha que

descrever do que comprehende esta freguezia de Sam Saturnino de Val Longo o que

tambem com a mesma verdade fizera se o sitio en que esta colocada admitise maior

notisia, he o que posso imformar a Vosa Exselensia cuja verdade sertifico afirmo e juro

in verbo Saserdotis de que pasei aprezente que asignei Val Longo 27 de Mayo de 1758

O Padre Manuel de São Tiago [assinatura autógrafa]

 

Transcrição : Ofélia Sequeira

 

 

Zambujal, 1758, Junho, 8

Memória Paroquial da freguesia de Zambujal, Comarca de Évora

[ANTT, Memórias Paroquiais, vol. 41, nº (Z) 1, p. 2213 a 2214]

 

 

/p. 2213/

Exselentisimo e Reverendisimo Senhor

Esta freguezia esta no termo da Villa de Redondo, provi[n]cia do Alentejo Bispado de

Evora, e Comarca da cidade de Evora. Consta ter sincoenta, e tres fogos, e duzentas e

vinte,e tres almas; o seu orago he o Patriarca Sam Bento do Zambujal, a Igreja he de

huma so nave; mas mui lindamente ornada tem sinco altares: o altar mor em que esta

o Patriarca Sam Bento, e dois hum de Sam Lorenço, e outro de Santo nome, de Jesus; e

dois coletrais, hum da Senhora do Rozario, e outro das Benditas Almas; tem duas

Ermandades; huma da Senhora do Rozario; outra das Benditas Almas, o paroco; he

cura tem de renda sento e trinta alqueres de trigo, e quarenta,e nove de cevada, e

rendera o pe de altar des mil reis; he daprezentação do Emselentesimo, e

Reverendisimo Senhor Arcebispo da Honra. Tem huma Ermida de São Goncalo filial a

esta Igreja; na Erdade do Ficarol, e sam della adeministradores os Padres da

Congregacão da Villa de Estremos. Os frutos que colhe os moradores desta freguezia

sam eguais de trigo e senteo, he mui abundante de azeite. Nella folrecio [sic] com

grado prezzito [sic] a vida humana Alexandre Dias Ramos lavrador que foi nesta

freguezia na Erdade das Cazas; e della natural, o qual compus hu livro entitullado

Thesouro de Lavradores, que anda empreco, e aos mais emterrogatorios nã tenho que

dizer São Bento do Zambujal 8 de Junho de 1758

De Vossa Emcelencia e Reverendissima

Sudito o mais humilde

O Cura Jozé da [?] Borralho [assinatura autógrafa]

 

 

Transcrição: Ofélia Sequeira

 

 

Nossa Senhora da Conceição, 1758, Maio, 6

Memória Paroquial da freguesia de Nª Sª da Conceição, Comarca de Vila Viçosa

[ANTT, Memórias Paroquiais, vol. 40, nº 271, pp. 1657 a 1664]

 

 

/p. 1657/

Excelentissimo e Reverendissimo Senhor de Vila Viçoza Conceição Matriz

Recebi a ordem circular de Vossa Excelencia e Reverendissima com hûa minuta

impreça para na forma da ordem de Magestade expedida pela Secretaria de Estado

dos Negocios do Reino informar varios quezitos contheudos na mesma minuta, e em

observancia da ordem do mesmo Senhor e da de Vossa Excelencia Reverendissima que

ambas cordealmente dezejo inteyramente executar nas seguintes respostas direy

quanto pude descubrir na diligencia que me foy possivel fazer no pouco tempo que me

deyxou vago este meu meu assaz laboriozo emprego.

Ao 1º - He esta Villa Viçoza da Provincia do Alentejo do Arcebispado de Evora, e

Cabeça de Comarca.

Ao 2º - He de Serenissima Caza de Bargança que hoje administra a nossa amabilissima

Princeza a Senhora Dona Maria, Francisca, Izabel ,Jozefa, Antonia, Getrudes, Ritta,

Joanna tambem degnissima Princeza do Brazil, e Duqueza de Bargança Senhora Nossa,

a quem Deos Nosso Senhor prospere muitos annos de vida para consolaçaõ dos seus

portuguezes.

Ao 3º - Rezervando para o Reverendo Prior da freguezia de São Bartholomeu

apresente que lhe pertence desta Villa; tem esta minha Parochia, segundo consta do

meu rol da confiçaõ quinhentos, e secenta, e sinco fogos: a saber quatro centos e

quatro dentro da Villa, e cento e doze no campo, e quarenta e nove que contem a

cidadella do Castello; e entodos [sic] se contaõ mil sepcentas, sincoenta, e huma

pessoas de sacramento.

Ao 4º - Está esta Villa situada em hũ val que comprehende a mayor parte da povoaçaõ,

e em dous montes, hũ que lhe fica da parte do Poente, e outro ao Nascente, e deste se

descobre Villa Boim, que dista tres legoas, a Villa de Jeromenha a mesma destancia, e

de Olivença sinco legoas.

Ao 5º - Tem no seu termo a freguezia de Nossa Senhora das Siladas, São Romaõ, Santa

Catarina de Pardaes, e parte da aldea de Bemcatel, cuja freguezia que he de Santa

Anna pertence á Villa de Estremos, e o numero dos freguezes, e fogos daraõ conta os

seus Parochos, aos quaes, me consta, se lhe o intimou a mesma ordem.

Ao 6º - Está a Igreja desta Matriz edeficada na cidadela de Castelo desta Villa.

Ao 7º - He o seu orago a Sanctissima Virgem Senhora//

/p. 1658/

Da Conceyçaõ padroeyra deste Reino por ser jurada em Corte e elleyta como tal, pelo

Senhor Rey Dom Joaõ 4º da glorioza memoria no sesto anno do seu reynado com certo

fundo annual que lhe tributou e acrescentou a grande zelo, e devoçaõ do Senhor Rey

Dom Joaõ o 5º que lhe tem em gloria. Altares tem o altar mor, que he da mesma

Senhora e pela parte do Evangelho se segue a Cappella do Sanctissimo Sacramento,

que he muito primoroza fee dada com húa muito bemfeyta grande de ferro, a esta se

segue a Cappella de Sanctissima Trindade que tem Terceyraria e logo a Cappella do

Gloriozo São Joze espozo da Senhora. Da parte da Epistola a Cappella do Sancto nome

de Jezus e a esta se segue a do Princepe dos Appostolos, São Pedro e todas tem

confrades. He de tres naves que devidem quatro magestozas colunas por cada lado.

Confrarias. Tem as já dittas, e de mays a Confraria Real de Nossa Senhora da

Conceyçaõ que consta taõ somente de Juiz, Escrivaõ, e Thezoureyro ecclesiastico, que

saõ vitalicios, e elleytos por El Rey Nosso Senhor como proctetor daquela confraria.

Tem a mesma Senhora outra mays confraria chamada a dos Escravos, cuja meza se

compoem de doze da primeyra qualidade e tambem vitalicios. Tem a confraria do

Sanctissimo Sacramento, e dos livros antigos da mesma consta que todos os

Serenissimos Duques de Bargança sempre serviraõ ao Sanctissimo no emprego de Juiz

daquela confraria naõ permitido que outra alguã pessoa occupasse aquele cargo de

que tanto deprezavaõ; E na Caza do Despacho da mesma confraria se acha ainda de

prezente hũ letreyro com letras douradas em hũa bemfeyta targe que diz “O Duque de

Bargança Proctetor da Caza de Nossa Senhora”.

Ao 8º - He o seu orago digo he o seu Parocho Prior, he da apprezentaçaõ de Sua

Magestade como governador, e perpetuo administrador que he do Mestrado, e Ordem

de São Bento de Aviz, he cabeça de Comenda, e entrou na Ordem na era de 1335 anno

de//

/p. 1659/

Anno do nascimento de Christo 1297, sendo Gram Mestre da Ordem Dom Frey

Lourenço Affonso, a quem, e a toda ordem fez merce remuneratoria in perpetuum El

Rey Dom Diniz com sua espoza a Senhora Sancta Izabel e Infantes seus filhos Dom

Affonso, e Dona Constança em cortes celebradas na Villa de Santarem em dous do mez

de Mayo do refferido anno, em cuja remuneratoria doaçaõ deu á Ordem todo a

dereyto, Padroado da Igreja desta Matriz com todas as mays fundadas no termo desta

Villa como dentro da mesma, e que se fundassem pelos tempos, e annos vindouros,

como tudo consta do instromento authentico, que se conserva no Cartorio desta

Igreja, extrahido do livro 2º das Doaçoes de El Rey Dom Diniz, que está no primeyro

armario da Caza da Coroa fl. 133 na Torre do Tombo da Corte, e Cidade de Lisboa.

Ao 9º - Tem dous benefficiados curados coadjutores, que ambos saõ tambem freyres

da mesma ordem, e da mesma apprezentaçaõ que o Prior.

Ao 10º - Tem esta Villa seys Conventos, trez de religiozos, e trez de religiozas. Tem

mays Caza Profeça dos Padres da Companhia de Jezuz fundada pelo ardentissimo e

catholico zelo do Serenissimo Senhor Dom Theodozio Duque da Bargança, e o mays

que aqui pertence dirá o Reverendo Prior da Igreja de São Bartholomeu por estar esta

regia caza no destricto da sua Parochia, os que nesta minha se achaõ ao prezente he o

Convento dos Eremitas Calçados de Santo Agostinho, cuja cappella mor, e cruzeyro

daquela magnifica Igreja, he do Padroado dos Serenissimos Duques de Bargança que

se diz fundaram, huma e outra couza; na cappella mor se achaõ seys lustrozos

cllausoleos de finissima pedra, trez por cada hú dos lados; e dous no mesmo cruzeyro

com a mesma forma, e pedra, e todos jazigos dos referidos Serenissimos Senhores. He

mays o Convento dos Religiozos de São Francisco da Provincia da Piedade, que

tambem foy fundado pelos mesmos Serenissimos Senhores Duques Padroeyros. Tem

mays o Convento de Nossa Senhora da Esperança das Religiozas de São Francisco,

Provincia de Xabregas que foy fundaçaõ do Serenissimo Senhor Duque Dom Theodozio

e Serenissima Senhora Duqueza Dona Izabel seus Padroeyros Prior de São

Bartholomeu por estarem cituados no destricto da sua Parochia.

Do undecimo//

/p.1660/

E 12º dará conta o mesmo Reverendo Prior pela mesma rezaõ ditta.

Ao 13º - Tem esta Matriz anexas as Irmidas seguintes: dentro da Villa a de Nossa

Senhora dos Remedios, Sancto Antonio, com a Terceyraria de Nossa Senhora do Carmo

muyto numeroza, e crescido zelo nos que administram e grande devoçaõ dos fieis

desta Senhora que inclua mayor parte dos fieis deste povo; foy esta Irmida fundada e

dedicada ao Gloriozo Portuguez pelo Serinissimo Senhor Dom Joaõ Duque de

Bargança. A Irmida do Gloriozo Martir São Sebastiaõ com a confraria e altar de Nossa

Senhora com o titolo da Saude e outro altar mays de Santo Amaro. A Irmida da Santa

Luzia, que dá nome aquela rua, em que se acha, com o altar coletral de Nossa Senhora

da Estrela da parte do Evangelho, e do da Epistolla, o altar de São Caetano, e ambas

estas Imagens com particular, e notoria devoçaõ dos fieis desta Villa. Desta Irmida he

Padroeyro Thome Joze de Souza e Britto mosso fidalgo da Caza de Sua Magestade

professo na Ordem de Christo, e Comendador das Comendas de Santa Marinha de Rio

de Farregozo, Sancta Maria de Antime, e Sancta Eulalia de Palmeyra de Faro e Alcayde

mor da Villa de Borba, tudo de Serenissima Caza de Bargança de cujos Serenissimos

Senhores Duques foraõ creados particulares os ascendentes deste Illustre Cavalheyro,

como bem, se mostra naõ só na conservaõ das refferidas Comendas, que sempre

pussuiraõ, mas tambem na graça que lhe ancederaõ imperpetuum no estatuto, que

deyxaraõ aos muzicos da sua cappella, ordenando, que estes no dia da Glorioza Sancta

assistissem e solemnizassem [sic] a festa da mesma, havendoos por prezentes na

obrigaçaõ do choro, da mesma Duqual Cappella desta Villa. Fora da Villa a Irmida da

Nossa Senhora do Paraizo; A de Nossa Senhora das Mercez, a do Senhor São Jozé

espozo da Sanctissima Virgem. A de São Joaõ Baptista, a do Patriarcha São Bento com

seys altares coletraes. A do Appostolo Santiago com trez. A do Appostolo Santo Andre.

A de São Marcos, São Domingos, São Jeronymo, Sancto Eustachio, São Luis Reis de

França, e Santo Ildefonso, e desta he P[ad]roeyro dos Lucenas, que foraõ secretarios

de Estado dos Serenissimos Senhores Duques de Bargança, ultimamente do Senhor

Rey Dom Joaõ//

/p. 1601/

O Joaõ o 4º da glorioza memoria, e Redemptor [sic] da Liberdade Portugueza.

Ao 14º - Bem notorio he que Deos Nosso Senhor para glorificar sua Sanctissima may no

preclarissimo titolo da sua Immaculada Conceyçaõ em sua Imagem orago desta Matriz,

tem obrado pela mesma Senhora tantos milagres, que excede ao numero de todo o

algarismo, e de tempo que tambem excede á memoria dos homens. E que em

gratificaçaõ das merces recebidas, saõ em todo o tempo do anno os romeyros em

tanta confluencia, que em muytos dias, e em especial nos do Sabbado he tal o

concurso, e ajuntamento dos fieis devottos, que naõ cabem naquele magestozo,

magnifico Templo da mesma Senhora, como eu testefico ver, e prezenciar como Prior

da Igreja, vindo a ella, naõ só romeyros de todas esta Provincia, mas tambem fora da

mesma e ainda, do Reyno de Hespanha.

Ao 15º - Azeyte, vinho, e frutas saõ os frutos de mayor colheta nesta Villa, e dos mays

naõ colhe o suficiente, mas de todos he bem secorrida das mays terras, que os

produzem por acharem nella bom consumo, e por bom presso pera os intereces dos

vendedores.

Ao 16º - He cabeça de Comarca com Ouvidor, e Juiz de Fora nomeados pela Santa da

Serenissima Caza de Bargança.

Ao 18º - Dos Horoes [sic] que floreceram nas letras, ha noticia do Excelentissimo

Senhor Dom Theotonio de Bargança, e Dom Alexandre ambos Meretissimos e

Arcebispos deste Arcebispado de Evora e ambos tambem filhos dos Serenissimos

Senhores Duques de Bargança. Tambem se diz que foy natural desta Villa o infelis

Doctor Antonio Hómem que deu nome a humas das ruas desta mesma Villa, que

ahinda hoje o conserva e melhor, e mays digno de se lhe abolir. Nas armas; o

Serenissimo Senhor Infante Dom Duarte, em cujas acçoes me naõ demoro, por se

acharem escriptas por milhores penas que as tractáraõ; como tambem de outros

muytos que se veraõ nos autores que fazem larga mensaõ e refferem as gloriozas

acçoes daqueles famozos Heróes. Excelentissimo Conde das Galveas André de Mello,

do nosso tempo que depoys de ter occupado a dignidade de Deaõ da Cappella Duqual

desta Villa por varios annos servio em muytos á Magestade de El Rey Dom Joaõ 5º de

seu Embaxador ao Papa na Corte de Roma e depoys desta expediçaõ que exerceo com

aquela gloria, que se podia esperar do seu grande//

/p. 1662/

Talento e esplendor portuguez foy servir á mesma Magestade por muytos annos no

laboriozo governo dos Brazies. Entre as muytas vertudes em que floreceo este Heróe

foy huma grande e espicial devoçaõ á devotta Imagem que se venera nesta Matriz

como titolo de Nossa Senhora da Conceyçaõ Padroeyra deste Reyno, e em

demonstraçaõ do seu grande affecto, lhe offertou duas Coroas de ouro fino, que da

Corte de Roma enviou hũa para a Senhora, e outra para o Minino Deos, que a Senhora

tem nos braços. Depoys que dos Estados da America se recolheo a este Reyno fez

tambem offerta á mesma Senhora de huma joya de ouro cravada de varias pedras

preciozas, que se avalia no melhor de sinco mil cruzados, e no testamento com que

faleceo instituhio huma cappella de missa quotediana no altar da mesma Senhora. He

bem sabido o grande zelo portuguez com que tem servido, e serve no Estado do Brazil

e Minas o famozo Gomes Freyre, e na mesma forma Manoel Freyre de Andrade actual

Governador das Armas da Provincia da Beyra.

Ao 19º - Tem esta Villa trez feyras no anno, e todas francas trez dias, que saõ 29, 30 e

31 de Janeyro, e os mesmos de Mayo, e Agosto.

Ao 20º - Tem correyo todas as semanas, que entra na quinta feyra de tarde, e sahe no

sabbado de menham.

Ao 21º - Dista esta Villa da cidade de Evora capital deste Arcebispado oyto legoas, e

vinte sinco da Corte, e cidade de Lisboa capital deste Reyno.

Ao 22º - Conserva os grandes privelegios concedidos á Serenissima Caza de Bargança.

Ao 25º - He esta Villa toda murada com muralha que só poderá impedir cavalaria; tem

porem hum fortissimo, e inexpugnavel Castello, por ser feyto com tal arte de fastos,

rebalins, estacadas, e estradas encubertas que puderá rezistir por muyto tempo ao

mays forsozo citio e combatte, reforsandosse mays com a cidadela que ja disse no 1º e

3º que he toda murada de hum bom e forte muro com suas torres antigas, e boluartes

modernos.

Ao 26º - No terremotto do primeyro de Novembro do anno de 1755 só//

/p. 1663/

Padeceo, nesta o estrago da sua violencia a Caza de Deos; como foy a Igreja de Nossa

Senhora da Conceyçaõ Padroeyra, e Matriz com a ruina da mayor parte da abobada da

nave do meyo, que cahio frindo quarenta pessoas das quaes escaparam da morte

nove, e as 31, quatro sem o secorro dos sacramentos por ficarem de baxo de entulho,

dous mininos de pouco mais de hum anno cada hum, e ás mays se lhes administrou o

sacramento e absolviçaõ,e sacramento da extremaunçaõ. A referida ruina se acha

ainda no mesmo estado com geral desconsolaçaõ, naõ só de todo este povo, mas

tambem dos mays devotos da Senhora, que he inteyramente toda a Provincia, e fora

della como se disse. Padeceo a Igreja das Religiozas de Santa Monica e sendo essás

pobres, com muita brevidade, e louvavel zelo a reparáraõ inteyramente. Padeceo

tambem a Igreja dos Religiozos e São Francisco da Provincia da Piedade que tambem

com a sua louvavel pobreza lhe acudiram logo e reparáraõ. Padeceo a Igreja e

Convento dos Religiozos de São Paulo 1º Eremitta, e se acha no mesmo estado; como

tambem o zimborio dos religiozos de Santo Agostinho, com algum damno no Convento

espicialmente a Sanchristia e Caza que medea entre esta, da Igreja que huma, e outra

se acha especada. Para evitar qualquer damno, que compradencia se receya.

Aos mays interrogatorios naõ tenho que dizer por senaõ comprehenderem no districto

desta minha Parochia.

Vila Viçosa de Mayo 6 de 1758

O Padre Cura Andre Lopes de Andrade [assinatura autógrafa]

 

 

Transcrição: Ofélia Sequeira

 


http://www.seo.mavi1.org http://www.mavi1.org http://www.siyamiozkan.com.tr http://www.mavideniz1.org http://www.mavideniz.gen.tr http://www.17search17.com http://www.siyamiozkan.com http://www.vergi.gen.tr http://www.prsorgu.org http://www.seoisko.net http://www.seoisko.org http://www.ukashhizmet.com http://www.ukashmavi.com http://www.sirabulucu.net http://www.kanuntr.com http://www.kanuntr.org http://www.kanuntr.net http://www.kananlartr.com http://www.kananlartr.org http://www.kananlartr.net http://www.haberbul.org http://www.iskoseo.com http://www.iskoseo.net http://www.iskoseo.org http://www.siyamiozkan.net